ESTUDE A PALAVRA DE DEUS AGORA!

ESTUDE A PALAVRA DE DEUS AGORA!
Cursos e Estudos Bíblicos Gratuítos

Ouça Temas Bíblicos Agora:

O IMPACTO DAS NOTÍCIAS VIOLENTAS PARA AS CRIANÇAS

Violência em noticiário perturba crianças, diz estudo.
As crianças acham que a violência das notícias é a coisa mais perturbadora do nas telas de TV, segundo pesquisa encomendada pela Comissão Independente de TV, pela Comissão de Padrões de Rádio e TV, pelo departamento de classificação de filmes da Grã-Bretanha e pela BBC. As crianças podem facilmente dizer se a violência é real ou não, e mostraram ter sofrido "impacto de pouca permanência" da violência que elas sabiam ser ficção, segundo o estudo. Mas reportagens de grandes eventos, como as notícias dos ataques de 11 de setembro de 2001, têm "grande efeito" sobre elas, de acordo com a pesquisa. As agências reguladoras de TV e a BBC pesquisaram crianças entre 9 e 13 anos para descobrir como elas absorvem cenas violentas. 'Entediante' O estudo diz que as crianças aceitam violência em filmes de TV e desenho animado muito mais facilmente, porque sabem que é inventada. Poucas notícias têm impacto, porque muitas crianças acham que a maioria delas é "entediante". Mas grandes notícias, como os ataques de 11 de setembro, a guerra no Iraque e a morte das meninas Holly Wells e Jessica Chapman, chamam a atenção. Esses eventos fizeram as crianças se sentirem "ameaçadas" e "pessoalmente vulneráveis", segundo o relatório. "Isso pode levar a ansiedades genuínas e a mudanças de comportamento", disse o estudo. As crianças ficam mais preocupadas com cenas que envolvem outras crianças ou que são próximas de onde moram, enquanto outras, mais remotas, têm impacto menor. 'Desafio' Diferentemente dos adultos, as crianças não precisam ver atos de violência, e estão mais preocupadas com as suas consequências, segundo o estudo. A pesquisa disse que os resultados representam "um desafio real para o rádio e a TV". A Comissão Independente de Televisão disse que os responsáveis pelas notícias no rádio e na TV podem ter que avaliar a possibilidade de emitir alertas sobre reportagens potencialmente perturbadoras. O professor David Morrison, do Instituto de Estudos de Comunicação da Universidade de Leeds, disse que os eventos de 11 de setembro de 2001 são "descritos (pelas crianças) de forma quase universal como as imagens mais violentas que elas já viram na TV". "As crianças na pesquisa viam um alto grau de violência nas notícias, enquanto os adultos, em um estudo anterior, consideraram que havia pouca violência", disse ele. "As notícias são mais violentas para as crianças do que para adultos porque são reais, e o que é real pode se tornar real para elas". Concluiu também que as crianças tinham a impressão de que o mundo está mais violento hoje do que no tempo de seus pais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua participação!

Postagens Populares: