ESTUDE A PALAVRA DE DEUS AGORA!

ESTUDE A PALAVRA DE DEUS AGORA!
Cursos e Estudos Bíblicos Gratuítos

Ouça Temas Bíblicos Agora:

Sinal Digital

A Semp Toshiba anunciou ontem que colocará no mercado, no próximo dia 26, dois modelos dos conversores para o sinal digital, um de R$ 800 e outro, com entrada HDMI (próprio para televisores de alta definição), de R$ 1,1 mil. O primeiro lote dos produtos será importado de Taiwan, mas a empresa pretende iniciar a produção dos aparelhos no Brasil até março de 2008. Afonso Antônio Hennel, presidente da empresa, afirmou que a importação dos primeiros conversores que serão comercializados no Brasil foi necessária em virtude do atraso na definição do modelo que seria usado. Segundo o empresário, com o início da produção no Brasil, os preços podem cair. "Nosso setor é muito competitivo. É óbvio que as empresas vão disputar preços", disse. Mesmos com valores acima do que o governo esperava - o ministro das comunicações, Hélio Costa, chegou a estimar que custaria R$ 200 -, a Semp Toshiba pretende vender cerca de 300 mil unidades até o final do próximo ano. De acordo com Luis Freitas, diretor de vendas da empresa, o mercado de televisores de plasma e LCD já totaliza aproximadamente 1,5 milhão de unidades vendidas. "A expectativa é que esse público seja o primeiro a se interessar", disse Freitas. A empresa pretende manter a participação de 20% que tem no mercado de televisores nas vendas dos conversores. Hoje, cerca de 67% do preço dos conversores são impostos - 20% imposto de importação, 20% imposto sobre produto industrializado (IPI), 18% imposto de circulação de mercadoria e prestação de serviços (ICMS), que varia de cidade para cidade, e 9% de PIS/Cofins. Com a nacionalização da produção, a Semp Toshiba conseguirá reduzir o imposto de importação, já que só alguns componentes vêm de fora, e deixaria de pagar o IPI, uma das vantagens de se produzir em Manaus, no Amazonas. "Nós queremos ganhar escala de produção", disse Hennel. Segundo o empresário, a Semp Toshiba vai continuar trabalhando para lançar uma opção de conversor com preço mais acessível. O presidente da empresa espera conseguir chegar a base da pirâmide econômica. "O grande mercado vai ser a baixa renda", afirmou. "95% da população assiste televisão com sinal ruim. A idéia é mostrar a qualidade e chegar a essa base de consumo". Linha branca A Semp Toshiba também tem planos para construir uma fábrica de produtos da linha branca, mas estão um pouco atrasados, segundo o gerente de projetos. Daniele Cardani. A decisão, que sairia até o início de 2008, foi adiada um pouco. Cardani afirmou que a conversa tem evoluído com diversos governadores e o investimento planejado é de centenas de milhões de reais. (Wilson Gotardello Filho - Gazeta Mercantil)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua participação!

Postagens Populares: