ESTUDE A PALAVRA DE DEUS AGORA!

ESTUDE A PALAVRA DE DEUS AGORA!
Cursos e Estudos Bíblicos Gratuítos

Ouça Temas Bíblicos Agora:

Internet é "grande inimiga da família", diz presidente da OMF

A presidente da OMF (Organização Mundial da Família), a brasileira Deisi Kusztra, disse nesta segunda-feira que a internet é a "grande inimiga" da família na Europa e países desenvolvidos. Segundo ela, juntamente com a globalização, a tecnologia estaria fazendo com piorasse a situação das famílias no mundo. "Antes dizíamos que era a televisão, mas hoje é a internet que afeta negativamente as famílias e cria muitos problemas, sobretudo entre as crianças", disse Kusztra, que participou hoje da abertura do IV Congresso da OMF, em Varsóvia, na Polônia. "Pornografia, pedofilia, drogas, crimes, maus hábitos, tudo isso pode chegar às crianças por meio da rede e isso traz muitos problemas", afirmou Kusztra, que espera que o congresso na Polônia possa desenvolver uma estratégia concreta para enfrentar esses problemas. Kusztra é uma das pioneiras no Brasil na luta pelos direitos familiares e a primeira pessoa não-européia a assumir a presidência da instituição, criada em 1947 com o objetivo de reunificar e cuidar das famílias separadas pela 2a Guerra Mundial. Hoje, o órgão engloba quase 140 países. (Fonte: FolhaOnLine)

Governo fecha laptop popular com empresa Positivo; aparelho custa US$ 361

O pregão para a compra de 150 mil laptops para escolas públicas do país definiu nesta tarde que o aparelho da Positivo Informática será o laptop popular do projeto Um Computador por Aluno (UCA). O preço mínimo oferecido pelo chamado "laptop de US$ 100" foi de US$ 361 (cerca de R$ 654,5) por unidade. Alunos e professores de até 300 escolas deverão receber um computador a partir de 2008.
Governo escolheu Positivo Informática para distribuir o "laptop de US$ 100", que por aqui custará, até agora, US$ 361. A expectativa do governo era arcar com computadores portáteis de cerca de R$ 200. No entanto, segundo a assessoria de imprensa do MEC, as negociações entre governo federal e a empresa serão retomadas a partir das 15h desta quarta-feira. O governo tentará diminuir o preço do Classmate PC, que é fruto de uma parceria entre a Positivo e a Intel. Ao menos oito empresas participaram do pregão. Finalizada a compra, os 150 mil laptops serão enviados a 228 cidades e utilizados por todos os alunos e professores dos ensinos fundamental e médio de ao menos uma escola. Em cinco municípios, todas as escolas receberão os laptops: Barra dos Coqueiros (SE), São João da Ponta (PA), Tiradentes (MG), Santa Cecília do Pavão (PR) e Terenos (MS). A sergipana é a mais populosa do grupo: 19.218 habitantes. Os critérios para a escolha, de acordo com José Guilherme Moreira Ribeiro, diretor do Departamento de Infra-estrutura Tecnológica do Ministério da Educação, foram: ter um número pequeno de habitantes, para poder atender todos os alunos e professores, e já ter uma estrutura de conexão de banda larga e sem fio ou compromisso de implantá-las por parte do Estado ou município. (Fonte: FolhaOnLine)
Leia mais:
Especial:

"Egosurfing"

Uma nova pesquisa da Pew Internet and American Life Project revelou que 47% dos adultos americanos usuários de internet utilizaram o Google ou outro mecanismo de busca para procurar pelo próprio nome.
Segundo o site TechCrunch, o número de internautas que buscou por informações a respeito de si próprios cresceu de 22%, em 2002, para 47%. A pesquisa também revelou que 53% dos internautas admitiram ter procurado informações de conhecidos, como colegas de trabalhos, amigos, familiares e vizinhos, e 60% afirmou não ter qualquer preocupação a respeito de suas informações disponíveis online. Em entrevista à AP, Mary Madden, pesquisadora sênior do Pew, explicou que estava surpresa que parte dos internautas nunca teve curiosidade de procurar uma única vez por seu nome online. Alguns usuários afirmam procurar por seus nomes freqüentemente, enquanto três quartos dos entrevistados que confirmaram a "busca vaidosa" alegaram ter feito apenas uma ou duas vezes. Apenas 4% dos internautas disseram ter encontrado informações imprecisas ou vexatórias ao buscar pelo próprio nome. O estudo também descobriu que enquanto a prática é mais freqüente entre usuários abaixo dos 50 anos, que precisam manter uma boa imagem profissional, os adolescentes são mais zelosos por sua privacidade, e por isto têm como hábito restringir o acesso aos seus perfis em redes sociais. A pesquisa foi conduzida por telefone entre os dias 30 de novembro e 30 de dezembro de 2006 e tem uma margem de erro de mais ou menos 3 pontos percentuais. O fenômeno da auto-busca online não é recente e já foi usualmente chamado de "egosurfing". (Magnet) Ter, 18 Dez - 08h52 - Por Rodrigo Martin de Macedo.

Paris lança internet de graça em parques e praças

A prefeitura de Paris lançou um serviço que oferece conexão gratuita à internet sem fio em 260 locais públicos da cidade, como jardins, bibliotecas, museus e associações.
O internauta, parisiense ou turista, poderá utilizar o sistema durante os horários de abertura desses locais, mas em alguns lugares, como a esplanada da prefeitura ou o Champs de Mars, onde está situada a Torre Eiffel, o serviço vai funcionar continuadamente. Segundo a prefeitura, o objetivo é transformar Paris em “uma cidade de ponta na área de comunicação digital”, ampliando o sistema de conexões de alta velocidade e oferecendo também um “serviço de internet universal”. Para usufruir da internet sem fio, basta ir a uma das áreas identificadas com placas ou cartazes, e se aproximar do ponto de acesso. Alguns locais possuem vários pontos de conexão, que totalizam 400 em toda a cidade. Disputa judicial O projeto custou 1,7 milhão de euros (cerca de R$ 4,4 milhões) e as despesas com manutenção anual do sistema devem ser de 500 mil euros (cerca de R$ 1,3 milhão). O programa, no entanto, resultou numa disputa judicial entre a prefeitura e a estatal France Télécom, que instalou 3 mil pontos de conexão sem fio pagos na capital francesa. A France Télécom entrou com uma ação em um tribunal administrativo com o objetivo de impedir a oferta do serviço, alegando que a iniciativa desrespeita a lei das coletividades territoriais. Esta legislação prevê que uma prefeitura não pode entrar em concorrência com operadores, a não ser que a oferta privada seja insuficiente. A prefeitura de Paris argumenta em sua defesa que o sistema não cobre toda a cidade, mas oferece apenas alguns pontos de conexão em locais precisos. A licitação, lançada em 2006, foi vencida pelo operador de telefonia celular SFR, que garante a conexão, e pela Alcatel-Lucent, que forneceu os equipamentos. Também estão sendo realizados testes para desenvolver um mobiliário urbano adaptado ao uso da internet, com bancos e cadeiras que tenham pranchas para colocar o computador e tomadas alimentadas por energia solar. O site pariswifi.fr informa sobre os locais onde o serviço está disponível. O prefeito de Paris, Bertrand Delanoë, que anunciou que vai concorrer nas eleições municipais de 2008 poderá, com a internet sem fio gratuita, engordar a lista de ações que o popularizaram, como a “Paris Plage”, a “praia” que é criada no centro de Paris no verão, e o Vélib, serviço de aluguel de bicicletas lançado em julho e que já atraiu milhões de usuários. (Fonte: BBCBrasil)

Centros na Ásia tratam viciados em internet com disciplina militar

Países asiáticos como China e Coréia do Sul estão criando centros especiais em que disciplina militar e choques elétricos são usados para tratar o que as autoridades locais têm enxergado como um problema cada vez mais sério: o vício em internet.
No recém-inaugura centro Jump Up Internet School, na Coréia do Sul, jovens são submetidos a exercícios em percursos de obstáculos - no estilo dos usados em treinamentos militares. Na clínica, é proibido o uso de computadores e só se pode conversar ao celular por no máximo uma hora a cada dia. Essa é a primeira clínica para vitimas do vício da internet na Coréia do Sul, mas na China já existem oito centros de combate à dependência da web. A maior e mais importante chama-se Base de Crescimento Psicológico para Adolescentes Chineses e fica em um hospital militar no distrito de Daxing, em Pequim. Em funcionamento desde 2005, o centro aplica tratamento que inclui, além de exercícios espartanos e psicanálise, uma terapia à base de leves choques elétricos. “A dependência da internet é tão séria quanto a do álcool, tabaco ou drogas” disse Tao Ran, diretor do centro de Daxin ao jornal estatal China Daily, em setembro. Tragédias O tratamento pode parecer duro, mas é uma alternativa levada a sério pelos chineses, frente ao elevado número de usuários viciados e à crescente onda de tragédias associadas ao problema. De acordo com estatísticas divulgadas pela imprensa oficial, na China existem mais de 113 milhões de internautas, dos quais mais de 2,5 milhões são menores de 18 anos e estão viciados no mundo digital. Em junho, um adolescente com menos de 16 anos matou a mãe a facadas quando ela se recusou a dar dinheiro para que ele fosse jogar videogame em uma LAN house na cidade de Cantão. Poucas semanas depois, também em Cantão, um homem de 30 anos morreu de parada cardíaca após passar três dias seguidos jogando pela internet, informou o diário Beijing News. Em agosto, na cidade de Chengdu, um homem teve a mão decepada pela esposa por não ter cumprido a promessa de que pararia de utilizar compulsivamente a internet para bater papo com outras mulheres. Combate ao problema Esses são apenas os casos mais recentes de um problema que assola a China há pelo menos mais de três anos. Existem inúmeros grupos de estudos voltados especificamente para esse tipo de distúrbio e a Associação Chinesa para Ciência e Tecnologia passou a organizar anualmente uma conferencia voltada para estudar formas de prevenir o vício da internet. No último encontro, ocorrido há dois meses, uma pesquisa apresentada sugeria que fatores como a vida familiar, desempenho escolar e ambiente social também contribuem para a ocorrência de casos de dependência da internet. Uma estudo realizado pelo conglomerado de mídia IAC/InterActiveCorp e a rede multinacional de publicidade JWT, e divulgado na semana passada, concluiu que os chineses são mais suscetíveis à dependência da web que os americanos. Ao todo, 42% dos chineses afirmaram sentirem-se viciados pela rede, contra 12% dos americanos que disseram o mesmo. O governo chinês tem levado a sério a ameaça da dependência cibernética e tomou providências polêmicas para acabar com o problema. Em março proibiu a emissão de novas licenças de operação de cibercafés, numa tentativa de restringir o acesso da população à rede e conseqüentemente diminuir os casos de dependência. A medida, entretanto, foi recebida com ceticismo pela imprensa estrangeira, que a viu como uma possível forma de censura. (Fonte: BBCBrasil)

Internet é mais popular que TV na Europa, diz pesquisa

A internet ultrapassou a televisão na lista dos meios de comunicação preferidos pelos europeus, segundo uma pesquisa de preferências de mídia realizado pela Associação Européia de Publicidade Interativa (EIAA, na sigla em inglês).
Esta é a primeira vez que a televisão fica relegada ao segundo lugar no estudo, realizado anualmente desde 2003. A pesquisa, conduzida com mais de sete mil pessoas em dez países europeus, mostra que os jovens entre 16 e 24 anos agora passam 10% a mais do seu tempo conectados à internet do que em frente à televisão. O levantamento ainda mostrou que 96% dos entrevistados disseram ter reduzido a utilização de outros meios de comunicação por causa da internet. A televisão foi a mais prejudicada: 40% dos europeus assistem menos à televisão e 28% lêem menos jornais. Outros 21% afirmaram que chegam a dormir menos porque estão conectados à internet. Ao mesmo tempo, o estudo indica que a televisão online está se tornando mais popular. Atualmente, 30% dos usuários de internet assistem a algum tipo de vídeo pela rede. “O número de pessoas que assistem à TV, a filmes ou a videoclips online pelo menos uma vez por mês aumentou 150% desde 2006. Isso foi acelerado pela maior penetração da banda larga: 81% de todos os usuários de internet agora usam este tipo de conexão”, diz o estudo. Popularidade Atualmente 57% dos europeus acessam a internet regularmente cada semana, o equivalente a 169 milhões de pessoas, um aumento de 6% em relação ao ano anterior. Desde 2006, o número de pessoas maiores de 55 anos que utilizam a rede aumentou em 12% e o de mulheres subiu 8%. A freqüência com que os europeus acessam a rede também aumentou: 75% dos usuários de internet se conectam entre cinco e sete dias por semana, um aumento de 61% em comparação com 2004. “Agora o desafio para os publicitários é criar campanhas apropriadas para esse novo tipo de consumidores”, afirmou Michael Kleindl, presidente da EIAA. O estudo também mostrou que para 32% dos entrevistados, o email é o item mais indispensável da internet, seguido dos mecanismos de busca (25%). Os sites de relacionamentos, como o Orkut e o Facebook, vêm em terceiro na lista de preferências. “Isso mostra como a internet tem se tornado uma parte integral de nosso cotidiano”, diz a EIAA. (Fonte: BBCBrasil)

TV Digital no Brasil

Consumidores ainda sabem pouco sobre TV Digital:
A TV Digital, inaugurada neste domingo, desperta curiosidade na população, mas ainda levanta dúvidas nos consumidores. É o que revela uma pesquisa feita pelo Instituto Qualibest com 1.684 internautas. De acordo com o levantamento, 89% dos entrevistados ainda sabem pouco ou nada sobre o sistema, embora 67% deles garantam ter um grande interesse pela novidade. Cerca de 44% dos pesquisados afirma que vão esperar o assunto amadurecer mais para adquirir o set top-box, aparelho necessário para a recepção do sinal, sendo que 28% comprariam o equipamento assim que a implementação da TV Digital ocorresse. Mais da metade das pessoas (56%) estão dispostas a pagar um preço de até R$ 200 pelo equipamento, valor que também é defendido pelo Governo Federal, mas que ainda é considerado inviável pela indústria. Imagem e som são os recursos de melhor percepção com o início da TV Digital, pois 91% acreditam que a imagem será de melhor qualidade com a nova tecnologia e 85% dos entrevistados também acham que isso acontecerá com o som. Para 66% essas duas melhorias acontecerão imediatamente após a implantação da TV Digital. Em relação à interatividade, 41% consideram que a TV Digital trará essa mudança. "O que percebemos é que ainda faltam maiores esclarecimentos sobre os benefícios que a TV digital trará para deixar o consumidor mais seguro para investir na aquisição de uma nova televisão e de um novo aparelho set-top-box", afirma a diretora do Instituto QualiBest, Daniela Daud. Entre os recursos que a TV Digital poderá proporcionar, os entrevistados dão maior importância à capacidade de receber imagens e sons com maior nitidez (88%), capacidade de gravar o programa que será transmitido diretamente na TV (84%) e capacidade de transmissão do mesmo programa em diferentes horários (80%). Sobre a rotina dos consumidores, 41% deles concordam que a TV Digital irá alterar a rotina de assistir televisão, mas somente 29% acreditam que isso aumentará a quantidade de horas que assistem TV. Quando questionados sobre a possibilidade do lançamento de oferecer acesso à internet pela TV, 78% dos pesquisados afirmaram que acessariam tanto pelo computador quanto pela TV. (Fonte: Agência Estado)

A TV Forma, Informa ou Deforma?

PROVA DE REDAÇÃO DA UFMG*
Vejam só o que os vestibulandos foram capazes de escrever na prova de redação da Universidade Federal de Minas Gerais, dado o tema: 'A TV FORMA, INFORMA OU DEFORMA?' A seleção foi feita pelo prof. José Roberto Mathias.
'A TV possui um grau elevadíssimo de informações que nos enriquece de uma maneira pobre, pois se tornamos uns viciados deste veículo de comunicação'. (Deus!)
'A TV no entanto é um consumo que devemos consumir para nossa formação,informação e deformação'. (fantástica!)
'A TV se estiver ligada pode formar uma série de imagens, já desligada não...' (ah bom, uma frase sobrenatural).
'A TV deforma não só os sofás por motivo da pessoa ficar bastante tempo intertida como também as vista' (sem comentários).
'A televisão passa para as pessoas que a vida é um conto de fábulas e com isso fabrica muitas cabeças' (como é que pode ?).
'Sempre ou quase sempre a TV está mais perto denosco (?), fazendo com que o telespectador solte o seu lado obscuro' (esta é imbatível)
'A TV deforma a coluna, os músculos e o organismo em geral' (é praticamente uma tortura !)'A televisão é um meio de comunicação, audição e porque não dizer De locomoção' (tudo a ver)
'A TV é o oxigênio que forma nossas idéias' (sem ela este indivíduo não pode viver)'...por isso é que podemos dizer que esse meio de transporte é capaz de informar e deformar os homens' (nunca tentei dirigir uma TV)
'A TV ezerce (Nossa Senhora!!!) poder, levando informações diárias e porque não dizer horárias' ( esse é humorista, além de tudo)
'E nós estamos nos diluindo a cada dia e não se pode dizer que a TV não tem nada a ver com 'isso' (me explica isso?)
'A televisão leva fatos a trilhares de pessoas' (é muita gente isso, hein?)
'A TV acomoda aos teles inspectadores' (socorro!!!)
'A informação fornecida pela TV é pacífica de falhas' (vixe!)
'A televisão pode ser definida como uma faca de trezgumes. Ela tanto pode formar, como informar, como deformar' (puta q pariu, onde essa criatura arrumou esta faca???)